sexta-feira, 9 de junho de 2017

Os 6 fatores básicos para ter uma boa experiência usando Airbnb

Num artigo anterior, discursei sobre as minhas experiências com Airbnb e os motivos iniciais da criação do Airbnb (que pode ser acessado aqui). Agora vou dar algumas dicas de como conseguir desconto, diminuir dor de cabeça e ter uma experiência legal nesse novo jeito de hospedar.
Primeira pergunta usar Airbnb, vale apena? Então, depende muito. Existem alguns fatores que devem ser elencados: Numero de Pessoas, Localização da Propriedade, Qualidade da Propriedade, Periodo de Compra, Cidade/Estado e País e tempo de estadia.
Falemos do Numero de Pessoas, as propriedades atribuem diferentes preços para o numero de pessoas, pois geralmente não se reserva uma cama, mais sim, um quarto ou o apartamento completo. Assim, se esta viajando sozinho, os preços no Airbnb podem estar mais salgados do que nos hostels, além disso, se você viaja com grupos grandes, de 6 ou mais pessoas, você poderá encontrar problemas em buscar propriedades que aceitem esse contingente em alguns destinos.
Já sobre a Localização, as propriedades no Aibnb, variam de preço conforme a sua localização, quanto mais próximas do centro turístico, mais caras e, quanto mais afastadas, mais em conta. Assim, veja se é mais viável procurar algo mais afastado e comprar o ticket de transporte publico (fiz isso em Paris e, foi super mais vantajoso).
A qualidade é algo essencial, quando viajamos queremos um banheiro que funcione, uma cama “dormivel”, um espaço sem ruídos, seguro e amigável. Mas nem todos anfitriões oferecem isso, então, antes de fechar qualquer negocio, leia os comentários dos hospedes anteriores e preste bem atenção na descrição da propriedade dada pelo anfitrião.
Sobre o periodo de compra, além dos preços das propriedades sofrerem alterações conforme as datas estão mais próximas, você enfrentará problemas para encontrar propriedades em um curto espaço de tempo. Assim, programe sua viagem com bastante tempo de antecedência para conseguir um bom lugar com um bom preço.
A Cidade/Estado/País é algo que conta muito na viabilidade de uma propriedade do Airbnb em comparação com os hotéis e hotel tradicionais. Por exemplo, em Paris, Veneza e Copenhague o Airbnb foi a saída mais barata para se hospedar nesses lugares caros.
E por fim, o tempo de estadia, algumas propriedades não aceitam menos de 2 dias e, existe uma “taxa de limpeza”, algumas vezes elas são somadas por dia de estadia e, em outros caso, se paga uma taxa fixa pelo tempo de hospedagem, assim, mais dias resultam em uma tarifa mais viável.
Sobre descontos, no Aibnb há uma opção de enviar um link para seus amigos que ainda não tenham uma conta, se ele faz o cadastro dele, usando o link enviado, faz uma reserva e efetua o check out, você pode ganhar de 10 a 28 euros, dependendo da reserva do seu amigo.
Fiz um tramite bem interessante quando viajei, pois além de você ganhar enviando o link, seu amigo também ganha alguns reais/euros/dólares de desconto. Assim, como viajei com 3 pessoas, e nenhuma delas tinham conta, enviei o link para minhas amigas e, fizemos todas as viagens uma em cada conta para ganhar aqueles “euros” de desconto.

Bom, essas foram algumas dicas. Prepare as suas malas, avalie o quão bom o Airbnb é em determinada região comparada às outras ofertas, não feche na primeira propriedade, fale com o anfitrião e só forneça seus dados quando sentir totalmente confiante!

Veja a Palestra no Sesc sobre o Airbnb: https://www.sescsp.org.br/turismo/6583_VIAJANTE+CONECTADO+AIRBNB